Doce Valentine

Valentine abra os olhos, abra os olhos, Valentine. Respire fundo, não feche os olhos, coragem menina! Valentine respirou fundo, finalmente tomou coragem, puxou as cobertas e sentou. Sua camisola de algodão e...

O dia em que fui mulher no Facebook

  Há alguns meses, na intenção de melhorar a divulgação de um projeto pessoal na web, naquela máxima de que quanto mais gente melhor, resolvi criar um perfil fake no Facebook. A intenção era simples e, a ...

Mil chamadas perdidas

  Era por volta das 4h, e o seu celular jogado em algum canto daquela pocilga que ele carinhosamente chamava de quarto, estava gritando insistentemente para que ele o atendesse. Tinha por toque BLACK DOG ...

A ruiva

  São Paulo, SP. Edifício Copam, 35º andar, bloco 6, apartamento 1160. A cento e quinze metros do chão, no ultimo andar, no ultimo apartamento ela desfila pela sala, junto à janela com sua pele bran...

Na última locadora do mundo

É madrugada e aqui estou eu, a passos entediados no último lugar do mundo, o lugar onde não mais se pisa. O lugar onde prateleiras lotadas de histórias filmadas foram substituídas pela obsolescência e rastros...

Por um mundo mais golfinho

  Dias atrás, estava lendo um texto pacifista que defendia o que o autor chamava de “atitudes mais humanas” e isso ficou na minha cabeça. Então, aqui com meus botões me peguei pensando sobre o que diabos ...

A incrível geração de idiotas

  Forte começar um texto já com esse título, né?! A INCRÍVEL GERAÇÃO DE IDIÓTAS – assim em caixa alta. Mas a verdade é que não! Tenho visto nos últimos tempos uma enorme geração de idiotas, e esses seres ...