No próximo sábado (25) o Cineclube Campus Central da UFPR apresenta o filme The Assassination of Trotsky. O longa de Joseph Losey será exibido à partir das 14 h. A apresentação e a discussão será conduzida por Anísio Homem.

Sinopse

Um retrato biográfico do assassinato do líder revolucionário Comunista, Leon Trotsky (Richard Burton), exilado no México em 1929. Sua morte foi causada por um Frank Jackson (Alain Delon), um assassino contratado por Stalin, e é considerada uma das mortes políticas mais infames do século XX.

O Cineclube

O projeto volta depois de quase dois anos. “Seu nome vem de ‘Campus Central da Ufpr: uma ideia para Curitiba’, inicialmente o título de um artigo publicado por Aloísio Schmid, professor do Departamento de Arquitetura e Urbanismo, e por mim, em dezembro de 1999 no jornal da Apufpr, e que foi transformado em projeto sob minha coordenação em 2007/2008, anos da segunda administração do reitor Carlos Moreira Jr. e por ela assumido a pós ter sido apresentado ao Conselho Universitário. Tinha como claro objetivo ampliar os espaços públicos de discussão e emprestar uma maior relevância cultural a uma região historicamente marcada pela presença da Universidade do Paraná”, revela um dos idealizadores do projeto, o Professor Emmanuel Appel.
Os equipamentos do cineclube foram adquiridos graças ao financiamento do Núcleo de Concurso. Foram instalados na Dr. Faivre, no auditório da Progepe/Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e aí permaneceram por mais de quatro anos sem quase nenhum aproveitamento devido problemas de umidade e mofo no auditório, de acesso do público e de segurança. Em 2013, diante da expectativa de deslocamento da Educação para o Teixeira Soares, prédio da antiga Rede Ferroviária Federal, na João Negrão, tratou-se de garantir a transferência dos equipamentos para um dos anfiteatros da Educação e com uma e outra adaptação, para guardar o acervo de filmes, a mesa de som e de operações do cineclube, além de um simples mas importante estrado, prepará-lo também para leituras (de poesias, de clássicos literários e do pensamento social brasileiro, de peças teatrais, de diálogos reais ou imaginários entre grandes autores etc.) e pequenas apresentações musicais. Em resumo, somente quando os equipamentos puderam ser reinstalados no Anfi 400 é que efetivamente o cineclube pôde desenvolver com regularidade durante dois anos (de meados de 2013 a meados de 2015) as suas atividades, programadas conjuntamente pelo Nesef/Núcleo de Estudos sobre o Ensino de Filosofia, coordenado pelo professor Geraldo Balduíno Horn e pelo G-Cem/Grupo do Capital e estudos marxistas, sob minha coordenação no Depto de Filosofia, — programadas, importa sublinhá-lo, de acordo com o “cineclubismo da santa trindade baziniana” (André Bazin, critico de cinema e católico de esquerda, não abri a mão do ritual apresentação-projeção-discussão). Problemas com a manutenção dos equipamentos mais a necessidade de espaço para aulas e encontros acadêmicos não permitiram até recentemente a continuidade do que tínhamos programado.

O professor Appel ressalta também que na experiência acumulada naqueles dois anos o resultado maior foi a exigência de se consolidar o Cineclube do Nesef (um grupo vem se movimentando nesse sentido) e, para além dela, há evidencias de que o cinema e o cineclubismo universitário cada vez mais se afirmam entre professores e alunos como indispensáveis a sua formação. em grupos e tenham projetos.

Serviço

Cine Clube do Campus Central

Data: 25/11

Horário: 14 h

Local: Anfiteatro do quarto andar (Anfi 400) do Setor de Educação da Reitoria da Universidade Federal do Paraná.

Entrada Franca

 

 

Comentários

Comentários

About The Author

Parágrafo 2
conteúdo além do óbvio

Mídia independente sem padrinhos nem patrões criada em 2015. Busca retratar personagens, histórias, situações e realidades peculiares que são deixadas de lado (ou abordadas superficialmente) pelos grandes veículos.

Related Posts