Coluna Versando 

Basta observarmos um pouco para percebermos  quantas oportunidades perdemos de ter a vida e a alimentação nas próprias mãos. Será que é possível modificar essa tônica de vida onde tudo vem de fora e é cada vez mais repetido, e onde só muda a embalagem?

Para as gerações mais novas, que nasceram na vida urbana, é difícil ver algo diferente. Para os mais vividos ainda resta na memória o tempo em que só se via na mesa comida de verdade e seguia-se a vida na plenitude do aqui e agora, respeitando os ciclos da natureza.

Assumir a alimentação é a vida nas próprias mãos não é abandonar o conforto e a tecnologia, mas é modificar a nossa forma de encarar a vida, e para isso é preciso primeiro enfrentar o seu próprio descobrimento como ser humano, e buscar nos conhecer melhor, a tirar as embalagens que foram nos envolvendo, mais para satisfazer aos outros do que a nós mesmos. É, nos supermercados, sair das gôndolas dos industrializados e focar nas prateleiras de frutas, verduras e produtos mais naturais. É visitar feiras de produtores rurais e na conversa sobre os produtos ir descortinando um mundo vivo, que traz a energia da terra e do cosmos.

Muitas pessoas não percebem, mas a forma como nos alimentamos e do que nos alimentamos é que rege o mundo no qual vivemos, afetando as relações na sociedade, tornando-as cada vez mais superficiais e solitárias.

 

Pra aquecer as noites frias uma receita de Quentão de Hibisco

Ingredientes

2 xícaras de chá de hibisco  ( pra fazer o chá use 2 colheres de sopa de hibisco e coloque 2 xícaras de água quente  deixando em infusão por 15 minutos)

5 fatias de limão, laranja ou maçã

3 fatias de gengibre

2 pedaços de canela em pau

10 cravos

5 xícaras de água

1 xícara de açúcar cristal, mascavo ou demerara

Como fazer

Em uma panela aqueça o açúcar até começar a caramelizar. Acrescente o limão, laranja ou maçã, o gengibre, a canela e o cravo. Adicione a água e deixe ferver.

Sirva quente.

 

Comentários

Comentários

About The Author

Irene Grockotzki

Professora Irene Grockotzki é professora de Geografia, formada pela UFPR trabalha na rede estadual de ensino há 27 anos.

Related Posts