Kaka Bomfim

Kaka Bomfim

Pode parecer chocante o que eu vou falar, mas, o mês ou a semana da Consciência Negra pra mim, isso vindo de um cara negro, que já sofreu preconceito pela cor da derme, já viu muita gente olhar torto quando dizem que sou biólogo toxicologista, ou quando fui apresentado como o namorado da menininha de família branca de classe média alta. É simplesmente RIDÍCULO. Não que a luta de um povo deva ser desvalorizada, que o sacrifício de Palmares e de tantos outros deva ser jogada na valeta do esquecimento junto com tantos corpos indigentes de pele escura vítimas de intolerância.

Se você me perguntar: Kaká, então você é contra o mês da consciência negra? Vou te responder na lata, eu sou a favor da substituição pelo mês da consciência humana.

Em uma entrevista para Mike Wallace, o ator norte-americano, Morgan Freeman disse que só iríamos abolir o preconceito quando parássemos de nos tratar como negros, brancos ou amarelos. E começarmos a nos tratarmos como pessoas. Como disse Freeman o racismo só vai acabar quando pararmos de falarmos nele e tomarmos uma atitude.

Não existe um mês de consciência judaica, mulçumana, asiática ou branca. Por que deveria ter um mês de consciência negra?! Vamos cuidar da consciência humana… Vamos ter um ano de consciência humana. No dia que começarmos a ensinar nossas crianças que somos todos frutos de um ancestral comum e que pertencemos a mesma raça, não teremos que nos preocupar com o racismo.

Talvez alguns pensem que eu estou tendo uma visão elitizada ou esteja tentando colocar panos quentes numa situação que “tá aí”. Mas sinto o racismo na pele, dia após dia, mas pra cada preconceituoso que me trata com desdém eu vejo a atitude de um amigo que me dá a esperança de que o racismo pode ser diluído em boas atitudes, em atitudes humanas.

Então meus amigos EU NÃO QUERO UMA CONSCIÊNCIA NEGRA, eu quero uma consciência humana.

Eu sou Kaká Bomfim, brasileiro, negro e estou muito bem com isso.

Comentários

Comentários

About The Author

Biólogo com especialidade em toxicologia alucinógena por formação, toca contra-baixo por teimosia, escreve por necessidade, mas a sua real vocação é almoçar. Escreve no seu blog acamadepregos mas nem sempre.

Related Posts