Não é de hoje que o homem busca as respostas para a vida olhando o céu. Os povos da antiguidade, como egípcios e astecas, seguiam as constelações para a passagem do tempo, as estações do ano e fazer o semear, frutificar e colher dos frutos. Os náuticos, na ausência de instrumentos de navegação utilizam as fases da lua para saber às altas e baixas das marés e as estrelas para nortear o caminho. Não obstante disto, hoje, a razão do desbravar do mar espacial é a busca por encontrar o nosso norte, de onde viemos, por que aqui estamos e para onde vamos. São assim todos os dias quando abro o jornal e leio o horóscopo diário.

Porém, esta história não começa tão distante como na construção das pirâmides ou na colonização, o observatório não olha para a Viagem a Marte, mas sim para o Pretérito mais-que-perfeito: Eu conhecera.

SAGITÁRIO        

 O ano era 1992, por volta dos oito anos, Escola Municipal CEI Professor José Wanderlei Dias, a caminhar pelos corredores no melhor estilo de Chineizinho ou bota do Rambo, tropecei em Sagitário. Descendo as escadas do segundo pavimento correndo a balançar os cabelos pretos na altura dos ombros, meu peito batia como ilarie-ilarie-Ilariê de sorrisos. Acredito que pela nebulosidade dos sentimentos, sudorese, calafrio e borboletas na barriga, regido por Júpiter, que entrei na nona casa do ciclo da minha vida: EU DESEJO.

Estas mulheres, as sagitarianas, são sociáveis, extrovertidas, magnéticas, finas, se vestem de forma delicada e por não dizer elegantes, no entanto são pássaros soltos a voar, a voar, a voar e só de vez em quando pousam em terra para dar um oi. Logo, tentei de todas as formas lhe conquistar, porém, nem me dava bola. Com quase nove anos de idade não tinha mais esperanças para o amor.

 Como já apresentava sinais de desespero crescentes parti para a solução dramática, escrevi uma cartinha dizendo coisas belas e pus na caixa do correio de sua casa. Encontrava-a pelas escadas e nada de respostas, até que depois de vários dias a carta voltou toda corrigida. Um adendo: embora seres de alma livre são bem chatos, metódicos, mimados tem senso de justiça e apegados as suas coisas, no lado profissional os sagitarianos podem ser advogados, atores, e, inclusive, professores de português. O flerte árduo de semanas conclui-se a um mero beijinho recusado, tinha gosto de pena. Aquilo foi Pretérito Imperfeito: Eu seria feliz.

Segundo a sinastria de Peixes e Sagitário, os dois olham para lados opostos, são imaginativos e, por isso, esperam coisas um do outro além das possibilidades humanas, com tendência a se decepcionarem. Embora haja um encantamento à primeira vista, esse amor necessita de maturidade e tempo para virar compromisso.  Portanto, passado certo tempo, dois dias para ser exato, o primeiro amor já havia dissolvido em sorvete, milhopã e chocolate, até conhecer Leão.

LEÃO

Passei pelo primário e fundamental sem grandes estragos, com boas notas, sem faltas e bom aluno. Em 1999, no ensino médio a pegada era o batidão do rap paulista, artigo 157, vida loka, fogo na bomba, Racionais MC’s, De menos Crime, os primeiros shows de reggae com Namastê, Djambi e Adão Negro, só pros fortes. As rodas de violão, tubão, as calças caídas, camisas largas, boné na cabeça, skate no pé, a meta da piazada Saúva, Leitão, Vareta, Beiçudo e Passarinho, era deixar o cabelo crescer nas costas, já os meus até o teto. Sabe de uma coisa, eu era muito descolado.

 O ensino médio é mesmo um admirável mundo da puberdade, porque você não é mais criança, logo, lavar a roupa, a louça, falar palavrão, viver dormindo, comer, beber, reclamar e se achar o dono da verdade. Visto como adulto e compartilha das regras sociais, evidenciam-se traços da personalidade e valores da criação, assume pequenas responsabilidades, mas ainda depende dos pais, em resumo, não é adulto apesar de fazer coisas de adulto.

O Col. Estadual Professor Loureiro Fernandes se apresentava como o mundo aberto do Super Mario World com várias fases os burgo, a classe média e o subúrbio, tudo junto e misturado, com caras bem maiores que você (Koopa), amigos e escudeiros (Luigi e Yoshi), e a princesa, Peach, de madeixas loiras e blusa rosa, no alto do castelo. Esta leonina cheirava bem, graciosa, usava roupas reforçando os desenhos do corpo, independente, decidida, entre as garotas atuava como líder nata, mas tinha um, porém, namorado. Gostaria muito que minha vida fosse Kids ou Ken Park, no entanto, eram as Pontes de Madison.

A lua nova estava em Peixes que proporciona novos recomeços, energia renovada e foco para projetos de relacionamento no campo amoroso e dos estudos, maré alta boa pra navegar e cultivar couve, almeirão, cebolinha e plantar árvores. Quinta casa do ciclo da minha vida: EU CRIO.

 O começo não existiu, partiu do meio para o final. Nós estávamos na mesma sala e não havia atração propriamente dita, talvez uma admiração intelectual. Tem pessoas que te ganham pela densidade. Embora, ótimos parceiros Leão deseja muito mais alguém para rir das suas piadas, admirar seus feitos e lamber o seu ego, do que um companheiro. Magnéticos e sociáveis requerem o foco todo para si, persuasivos até o limite da paciência, conseguem quase tudo, mas caso isto não aconteça empacam na hora, este signo tem extrema necessidade de ATENÇÃO, grife-se. Para alguém que vive no mundo dos sentidos, vindo da água e desligado da realidade, o pisciano se perde na natureza leonina e acaba esquecendo-se de doar-lhe o que mais necessita.

O ensino médio é mesmo um admirável mundo da puberdade, porque você não é mais criança, logo, lavar a roupa, a louça, falar palavrão, viver dormindo, comer, beber, reclamar e se achar o dono da verdade.

 Data-se do século 7 a.c, na Grécia, os primeiros registros do horóscopo, quando as civilizações acreditavam que os astros poderiam influenciar, a vida humana e seu destino. O simbolismo do zodíaco está largamente difundido na cultura grega, a exemplo, Leão aparece representado como a divindade Apollo e nos 12 trabalhos de Hércules, como a fera morta posta no céu para edificar o feito heroico. O conjunto de estrelas que representam os signos atualmente recebeu influências não só da mitologia grega, mas também, babilônica, egípcia e romana, considera referências como a posição dos planetas, Sol e Lua, hora do dia, ascendente e descente, que podem revelar outros traços da personalidade.

Essa leonina, a personificação de Apollo do belo e das artes, nem imaginava que poderia gostar dela as coisas aconteciam por olhares e sorrisos distantes, porém correspondidos. O termo correto é amor platônico – quando se idealiza aquele amor como divino ou intocável, sem a concretização deste.  Acostumado a soluções dramáticas parti para a ação, comecei a escrever poesias. Como todo bom escritor, vivia atormentado, bebendo e fazendo serviços escusos até ter o devido reconhecimento, claro não recebia, mas também não cobrava e, às vezes, timidamente aceitava uma coxinha no recreio.

 A clientela, adolescentes apaixonadas, me procurava para escrever declarações para os rapazes, diziam como delas as palavras no papel, saia cada coisa linda que porventura dava certo um ficar ou namoro. Expressar sentimentos é difícil, tanto que no processo da escrita tomava-se pelos olhos do personagem para ter a inspiração, além disto, os nativos do elemento água tem a facilidade de entender e se colocar no lugar do outro, percebendo qualidades e defeitos, contudo não conseguem resolver os próprios problemas. Na pele das meninas criava a esperança para continuar insistindo numa quantidade significativa de textos escritos platonicamente e inconscientes, buscando o belo.

Entretanto, a vida não era ritmo e poesia, brigávamos a toda hora mesmo sem pertencimento físico, irritando-se pelos variados motivos. Nas brigas não aconteciam ofensas ou agressões apenas a ignorava, devia se consumir por dentro. Lembre-se ATENÇÃO. Isto porque a relação Peixes/Leão é desarmônica por representarem elementos opostos, água e fogo, o controle do pisciano pode ir contra a liberdade do leonino e o futuro deste casal pode se tornar fonte de críticas e reclamações. No final provocado pelo término do Ensino Médio chegamos a ficar depois de cortar o cabelo quase no teto, tomar alguns banhos e separar do namorado.

AQUÁRIO

 Dentro do senso popular os opostos se atraem, depois de Leão veio Aquário. As aquarianas estão à frente do seu tempo, modernas, extrovertidas, veem para quebrar padrões, não seguem nenhum tipo de regra a não ser as suas, libertadoras. Tem um estilo que não combina com nada, parece que a sua frieza e engenhosidade mental não adentrou o seu armário, são raros os momentos de acertos. Talvez pelas antenas voltadas para o futuro o seu jeito peculiar seja incompreendido pelo restante do zodíaco, este signo de elemento água e ar, polaridade positiva, representado pelo jarro, vive a navegar, navegar e a navegar, atracando em poucos portos, o farol não esta em terra, mas no horizonte.

 Muito trabalho, pouco dinheiro no bolso, ideias rabiscadas em pedaços de papel, seis conexões de ônibus para ir e vir, urgente, precisava tomar rumo na vida. Os primeiros anos da faculdade de Jornalismo foram uma surra, não sabia o porquê ali estava ou para onde ia, mas o clima em sala era divertido, de 60 alunos, 11 homens acuados no canto representavam a resistência Macunaíma, rindo das adversidades do cotidiano, caçoando da aula, irresponsáveis ao próprio destino, é! Dava para ser feliz. O mundo futurista de Fritz Lang e Aquário não destoava tanto de Metrópolis, livres, éramos dois perdidos numa noite suja, escutando The Cure, Nando Reis, REM, Strokes e Cartola, homens e mulheres, homens e homens, mulheres e mulheres, sim vale, vale tudo, bem-vindo aos anos 2009.

A Lua cheia de Peixes deixa-o extremamente emotivo e sensibilizado, a flor da pele, com tudo o que não esteja em equilíbrio e sintonia. Marés em altura máxima e época boa para plantar flores. Décima primeira casa do ciclo da minha vida, capacidade de fazer amigos, fraternidade, projetos para o futuro, idealismo e altruísmo, palavra chave: EU COMUNICO.

Talvez pelas antenas voltadas para o futuro o seu jeito peculiar seja incompreendido pelo restante do zodíaco, este signo de elemento água e ar, polaridade positiva, representado pelo jarro, vive a navegar, navegar e a navegar, atracando em poucos portos, o farol não esta em terra, mas no horizonte.

 A mudança de ventos trazia consigo a incerteza, no tempo cinza de Curitiba ficava difícil navegar, necessário ancorar.  São momentos introspectivos procurando o norte que surgem importantes questões como criar raízes ou abandona-las, o sentimento miúdo de grão no universo intuiu que navegar sozinho é ruim, ainda mais contra o vento. O namoro foi subindo degrau a degrau conhecer os pais com almoço em família, comprar as alianças, o apreço pelo lado humanitário desencadeava discussões interessantes, rebeldia e o desprezo pelas convenções sociais nos atraiam, o mundo parecia um lugar burocrático e engessado de viver, mas com amor, numa relax, numa tranquila, numa boa. Para condensar numa frase a relação Peixes/Aquário “eu ando num labirinto e você, numa estrada em linha reta”, exatamente.

O problema de nascer no último signo do zodíaco é esperar que o parceiro funcione como bússola como fator importante de orientação, no começo pode ceder aos encantos de Aquário, mas breve os traços de personalidade admirados do companheiro começam a irritar. A sociabilidade aquariana não é vista com bons olhos pelo possessivo Peixes, nunca diga que não tem tempo, nem mesmo uma boa desculpa passará despercebida. As promessas não cumpridas de ambos e a expectativa de Aquário do companheiro alegre e disposto, ao seu querer, acabam por esbarrar no recôndito pisciano. Caso a sinergia pela procura do sentido maior não prevaleça, como a busca pelo transcendental, entram em brigas verbais intermináveis num cabo de guerra estático de oposição terra e mar, comprometendo a relação.

 Com as polaridades opostas em desacordo a Física, o sotavento soprou leste indicando tempestade e vento de proa, contrário. O horizonte apontava para algo que no fundo já sabia “mar calmo nunca fez bom marinheiro”.

CONTINUA

Fontes:

http://mundoestranho.abril.com.br/materia/como-surgiu-o-horoscopo

Como surgiu o horóscopo?

http://delas.ig.com.br/horoscopo/sinastria

http://www.astrologosastrologia.com.pt/horoscopo_maldito.htm#5

http://www.astrocentro.com.br/blog/astrologia/12-casas-astrologicas

Comentários

Comentários

About The Author

Mario Luiz Costa Junior

Iniciante, recém chegado do jornalismo moleque. Estilo namoradinho da verdade. Charmoso e dengoso nas letras. Deambulante da desinversão da pirâmide invertida. Ativo e passivo no lead e sub-lead. Não dispensa ‘A história da minha vida’ com Renato Gaúcho.

Related Posts