Forte começar um texto já com esse título, né?! A INCRÍVEL GERAÇÃO DE IDIÓTAS – assim em caixa alta. Mas a verdade é que não! Tenho visto nos últimos tempos uma enorme geração de idiotas, e esses seres andam em bandos, sozinhos, em pares, não importa. Eles estão por aí, e fazem sempre as mesmas coisas, as mesmas cagadas, traem, traem confiança, traem seus parceiros, traem seus amigos.

Talvez nesse momento muita gente esteja pensando: Porra Kaká você tá dizendo que é santo, que nunca traiu e que sempre foi o cara da música do Roberto Carlos?

Porra nenhuma. Já traí sim e, com conhecimento de causa digo, fiz parte dessa incrível geração, e novamente sei que tem gente pensando: Mas você vai dizer que teve os seus motivos, que estava carente, confuso, que ela comeu o ultimo Danoninho da geladeira ou tomou a sua cerveja irlandesa que estava escondida atrás do queijo minas.

Mas aí que você se engana meu amigo. Não teve Danoninho, cerveja, carência ou queijo minas. Fiz porque quis, porque pertenço a essa incrível geração de idiotas. Faz tempo o fato ocorrido? Faz. Mas isso não retira a culpa, isso não me faz menos idiota, boçal ou que você quiser chamar.

Anos depois de você ter feito, você ainda vai perceber que foi um idiota, e se acha que sua atitude é legal, ou que não foi algo tão grave assim, e o que passou, passou… Você ainda continua fazendo parte da INCRÍVEL GERAÇÃO DE IDIOTAS.

Vejo todos os dias, relatos de pessoas incríveis que foram traídas por idiotas. Homens, mulheres, Power Ranger, e o diabo a quatro.

Talvez a nossa INCRÍVEL GERAÇÃO não perceba, mas estão fazendo um mal dos infernos a pessoas que te apoiam, te escutam, correm do seu lado porque simplesmente foram inocentes o bastante para confiar e amar.

E me parece que o nosso mundo está tão desesperado por amor, e ao mesmo tempo tão frio e seco, que busca de todas as formas preencher um vazio que foi criado por nós mesmos. É uma busca tão grande e sedenta por sentir algo, que despreza o que se tem.

E aí se cria a INCRÍVEL GERAÇÃO DE IDIOTAS. Até agora eu só falei o que acho de errado, o que já fiz, parece até que tô querendo criar uma espécie de clube, NÃO TRAÍRAS, UM DIA DE CADA VEZ. Mas agora é que começa a parte interessante da coisa, e o conselho do tio Kaká aqui:

Cara (se você é mulher e tá lendo isso, paciência, eu não sei o feminino de cara, me desculpe) se imagine no meio de uma multidão de pessoas extremamente bonitas, cheirosas e gostosas pra cacete. De Megan’s  Fox e Brad Pit’s, só gente que todo mundo comeria. Ótimo, agora você já sabe que é o mais feio do ambiente.

Talvez a nossa INCRÍVEL GERAÇÃO não perceba, mas estão fazendo um mal dos infernos a pessoas que te apoiam, te escutam, correm do seu lado porque simplesmente foram inocentes o bastante para confiar e amar.

Agora se lembre de todas as canalhices, sacanagens e filhadaputagens que você fez ou pensou em fazer ao longo do seu relacionamento atual, mas continue lembrando que você está no meio de uma multidão de gente que todo mundo quer comer, gente perfeita, que não peida e nem tem bafo matinal. Sentiu o drama?

Ótimo, você está exatamente onde eu queria, no “X” onde a bigorna cai em cima do Cartoon. Agora veja que a pessoa que está ao seu lado é a que você está querendo trair. A que poderia ter escolhido o gostosão que não peida e nem tem bafo, que poderia estar comendo uma galera.

Então seu tapado, você percebeu? Que mesmo podendo escolher estar com alguém bem melhor, essa pessoa preferiu estar com você, que não vale o que o gato enterra e se acha o gostoso.

Percebeu que cada vez que pensa em trair, trai ou magoa essa pessoa, você destruiu um pedaço de uma alma linda? Então faça um favor a você mesmo, não a traia, não seja parte dessa geração da qual mesmo eu já fiz parte.

Porque a vida é uma curva de rio com correnteza, quando ela voltar e te der um caldo, você vai sentir que poderia estar no barco seguro que você mesmo sabotou. E confiança cara, é como um copo de vidro, depois que foi quebrada, desculpa nenhuma vai conserta-la.

Comentários

Comentários

About The Author

Biólogo com especialidade em toxicologia alucinógena por formação, toca contra-baixo por teimosia, escreve por necessidade, mas a sua real vocação é almoçar. Escreve no seu blog acamadepregos mas nem sempre.

Related Posts